DÍLI, 10 de março de 2020 (TATOLI) – A nova coligação governativa formada por seis partidos políticos apresentou hoje, no Palácio Presidencial, uma missiva a anunciar a indigitação do ex-Presidente da República, Xanana Gusmão, com Primeiro-Ministro de Timor-Leste.

“No teor da carta, emitida pela nova coligação de maioria parlamentar, é referida a indigitação de Xanana Gusmão como Primeiro-Ministro para a próxima governação”, disse o porta-voz da nova aliança, António da Conceição, aos jornalistas, após a entrega da carta ao Presidente da República, em Díli.

Kalohan acrescentou que, na carta, é pedida uma nova audiência com Lú Olo para confirmar a disponibilidade da nova coligação em formar o IX Governo constitucional.

Recorde-se que os partidos que integram a nova coligação governamental timorense realizaram, este fim de semana, várias conferências, em Díli, em resposta ao pedido do Presidente da República, Francisco Guterres ‘Lú Olo’, que exigiu que a aliança fosse aprovada pelos congressos ou conferências nacionais de cada força política de acordo com a lei dos partidos.

A nova coligação de maioria parlamentar é composta por seis partidos políticos – o Congresso Nacional da Reconstrução de Timorense (CNRT), Partido Democrático (PD), Kmanek Haburas Unidade Nasionál Timor Oan (KHUNTO), Partido Unidade e Desenvolvimento Democrático (PUDD), União Democrática Timorense (UDT) e Frente Mudança (FM).

O CNRT dispõe atualmente de 21 assentos parlamentares. Já os partidos KHUNTO e PD têm ambos cinco lugares. Finalmente, os três partidos mais pequenos – o PUDD, UDT e FM – têm apenas um deputado cada. No total, a coligação conta com 34 parlamentares.

Já os partidos da oposição representados pela Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente (FRETILIN) e Partido de Libertação Popular (PLP) perfazem um total de 31 deputados. Vinte e três são da FRETILIN e oito do PLP.

Jornalista: Cipriano Colo
Editor: Câncio Ximenes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here