Imagem/google

DÍLI, 16 de março de 2021 (TATOLI) – O Presidente da Autoridade Municipal de Lautém, Domingos Sávio, disse que a imposição de cerca sanitária e confinamento obrigatório levou a uma redução da quantidade de arroz em Lautém. Por isso, pediu ao Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) que autorizasse o transporte de bens essenciais de Díli para Lospalos.

“A quantidade armazenada de arroz no Município de Lautém é suficiente apenas para uma ou duas semanas, pelo que a autoridade municipal está a tentar trazer mais arroz de Díli para Lospalos”, disse Domingos Sávio, à Agência Tatoli, via telefone.

O presidente salientou ainda que encaminhará para o Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) a documentação necessária das diversas empresas de transporte, como documentos  dos veículos, número de condutores e ajudantes, com o intuito de obter autorização para a viagem desta equipa.

Domingos Sávio referiu igualmente que, quando o CIGC aprovar esta viagem,  emitirá a guia de marcha.

O governante referiu também que as marcas de arroz Globus, Kuda Ulun e Lafaek do Município de Baucau não chegaram a Lautém, o que reduziu a quantidade de arroz nos diversos postos administrativos.

Domingos Sávio acrescentou que o preço do arroz neste município ainda não sofreu qualquer aumento.

“Peço à gestão do mercado de turismo que observe atentamente o preço do arroz”, referiu.

Questionado sobre outros bens de primeira necessidade, o líder  municipal disse não haver escassez de outros alimentos.

Jornalista: Domingos Piedade Freitas

Editor: Zezito Silva

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here