Imagem do Google.

DÍLI, 15 de setembro de 2021 (TATOLI) – O Governo de Timor-Leste, através do Ministro das Finanças (MF), Rui Gomes, e o Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD) assinarão um acordo de financiamento para o Projeto de Expansão do Aeroporto Internacional Presidente Nicolau Lobato, em Díli.

“O Conselho de Ministros concedeu plenos poderes ao Ministro das Finanças, Rui Augusto Gomes, para a assinatura do acordo”, disse o Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fidélis Magalhães, no Palácio do Governo, em Díli.

O governante adiantou que o Conselho de Ministros autorizou, para a primeira fase de desenvolvimento deste projeto, a abertura de três procedimentos de aprovisionamento, do tipo Concurso Público Internacional, para adjudicação de contratos públicos a fim de contratar empresas para a conceção e construção, para o fornecimento de serviços de supervisão e para a gestão do projeto.

O BAD aprovou um empréstimo no valor de 135 milhões de dólares americanos para apoiar o Estado timorense na expansão do aeroporto de Díli.

Fazem parte do projeto a extensão da pista de aterragem, a construção de uma nova torre de controle e de pátios, bem como a instalação de um sistema de iluminação de obstrução aérea.

A intervenção tem como objetivo garantir a segurança e eficácia dos transportes aéreos e atrair mais empresas do setor para o país.

“O projeto de expansão do Aeroporto Internacional Presidente Nicolau Lobato visa ainda aumentar a conetividade e os laços económicos timorenses com os países vizinhos da Ásia e do Pacífico, melhorando também o comércio e o investimento no país”, pode ler-se na nota de imprensa a que a Tatoli teve recentemente acesso.

A expansão deste campo de aviação vai atrair mais turistas, ajudar o país na diversificação económica e na adesão às organizações regionais e internacionais.

O aeroporto de Díli tem uma pista curta, ligando o país apenas com a Austrália, Indonésia e Singapura e não preenche os requisitos da Organização da Aviação Civil Internacional, refere o mesmo documento, que defende, por isso, a necessidade de adotar medidas de segurança para evitar futuras penalizações.

“As operações e manutenção do aeroporto deverão ser assumidas pelo setor privado. O projeto incluirá 30 milhões de dólares americanos, financiados pelo Governo para a aquisição de terras e custos de reassentamento, entre outros”, refere.

O comunicado assegura ainda que o BAD está empenhado em alcançar uma Ásia e Pacífico prósperos, inclusivos, resilientes e sustentáveis, mantendo esforços para erradicar a pobreza extrema na região.

O projeto baseia-se no Plano Estratégico do Desenvolvimento Nacional de 2011 a 2030, principalmente no que toca ao desenvolvimento de infraestruturas para estimular o crescimento económico e reduzir a desigualdade.

“Timor-Leste está a esforçar-se para diversificar a economia, uma vez que os campos de petróleo representam mais de metade do seu produto interno bruto”, conclui.

Jornalista: Domingos Piedade Freitas
Editora: Maria Auxiliadora

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here