Cristo rei, Díli. Foto google

DÍLI, 12 de outubro de 2021 (TATOLI) – Várias confissões religiosas – Católica, Budista, Hindu, Muçulmana e Protestante – criaram a ‘Associação do Turismo Religioso de Timor-Leste’.

O Presidente da associação, o Padre Ângelo Salsinha, disse que este grupo visa assinalar os sítios turísticos religiosos no país.

“Estamos a realizar um levantamento de 40 sítios religiosos na diocese de Díli. Temos ainda a diocese de Baucau e a de Maliana”, afirmou, na catedral de Díli.

O sacerdote mencionou ainda que Timor-Leste tem muitos sítios turísticos conhecidos, como o Cristo Rei, na capital, Nossa Senhora de Aitara, em Soibada-Manatuto, o Monte Ramelau, em Ainaro, Nossa Senhora da Peregrina, em Fatubessi, Ermera e o “Senhor Morto” em Oe-Cusse.

O país tem um património religioso mundial, como por exemplo as relíquias de Santo António em Welaluhu, no Município de Manufahi, e o “Senhor Morto” em Oe-cusse.

Ângelo Salsinha referiu também que a associação vai sugerir ao Governo que assuma a responsabilidade de vedar e preservar os sítios turísticos religiosos.

Já o líder religioso hindu, I Puto Ari Sanjaya, disse que esta comunidade aprecia a iniciativa do Governo, apesar de o Hinduísmo ter poucos fiéis no país e serem todos estrangeiros.

“Existem templos hindus (pura, em balinês) nos municípios de Timor-Leste, mas o de de Taibessi é o mais conhecido no país. Agradecemos ao Governo timorense a ajuda na sua reabilitação”, afirmou, no âmbito do lançamento da associação.

Também o representante da Embaixada dos Estados Unidos da América em Timor-Leste, Tom Daley, congratulou todos os líderes religiosos timorenses que trabalham há muito tempo para formarem esta associação na sequência da data de comemoração da visita de João Paulo II a Timor-Leste, a 12 de outubro de 1989.

“O turismo de Timor-Leste apresenta uma grande oportunidade para o país, pois as nações vizinhas virão visitá-lo”, afirmou numa nota a que a Tatoli teve acesso.

O documento referiu ainda que a Agência dos Estados Unidos da América para o Desenvolvimento (USAID, sigla em inglês), no âmbito do seu programa “Turismo para todos”, doou 110 mil dólares à associação.

De acordo com o relatório da Organização Mundial do Turismo, 330 milhões de pessoas visitam anualmente locais turísticos internacionais.

Jornalista Jesuína Xavier

Editora: Maria Auxiliadora

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here